10 Jogos Clássicos de Terror


É fato que muitos que se interessam por fatos insólitos e sobrenaturais, logicamente gostem de jogos de terror, quem foi que nunca teve o medo de enfrentar as hordas de zumbis das séries Resident Evil, enfrentar o terror psicológico de Silent Hill. Bem, pois saiba que as histórias de jogos de terror é anterior ao ano de 1996 quando o primeiro jogo da série Resident Evil, na verdade, o terror foi tema em jogos dos mais variados desde o começo da década de 80, confira os 10 jogos clássicos que fizeram a historia do terror nos jogos de videogame.

Hauted House (1982)
Atari 2600

Apresento-lhes o primeiro jogo aonde o terror entrou em cena (a não ser que você considere 3 fantasminhas correndo atrás do pacman como terror) o jogo foi desenvolvido pela empresa Atari para o console Atari 2600. O jogo tinha o tema principal que seria usado de base para jogos de survival horror mais variados, que é o protagonista preso dentro de uma casa mal assombrada, que tem de procurar chaves e resolver desafios para poder avançar no jogo e assim acabar conseguindo uma escapatória.

Pela falta de qualidade nos gráficos, a jogabilidade era das mais simples e o protagonista era representado por um bar de olhos na escuridão, um fator muito diferente dos outros jogos da época, era que cada inimigo variava seus movimentos e comportamento, e todos eles tinham relação com coisas assustadoras como fantasmas, aranhas e morcegos, não era exatamente assustador, mas foi a primeira intenção de mexer com o medo do jogador.



Monster Bash (1982)
Máquinas de Pinball

Lançado um pouco depois porém no mesmo ano de Haunted House, Monster Bash foi uma maquina de pinball lançada pela willians e o que faz ela aparecer nessa lista, é o fato de que foi o primeiro jogo que tinha como personagens alguns monstros como Frankstein, Monstro do Lago Ness, Drácula, Múmias e muito mais, o que nem preciso dizer, foi o pontapé inicial para menções a tais seres em jogos futuros.
Aqui uma propaganda sobre o jogo na época:


Castlevania (1986)
Famicom Disk System

Castlevania é um jogo que imagino todo mundo conhecer portanto não vou discorrer tanto sobre ele, na época já era muito comum jogos de plataforma (side scrolling, nos EUA) nos diversos consoles da época, mas nenhum tinha explorado o terror como o castlevania, e afinal de contas esse é o foco do texto, e o motivo dele estar aqui.

A história do jogo foi livremente inspirada no clássico livro de terror “O Drácula” do escritor irlandês Bram Stoker, tanto que em futuras edições, um dos personagens do romance faria parte da história do game. Resumidamente o jogo roda em volta da história da família de caçadores chamada Belmont e que tem como obrigação vencer Drácula a cada centena de anos, quando ele volta a terra, o protagonista é Simon Belmort que com a posse do seu Vampire Killer tem de invadir a mansão de Drácula e matar todos que estiverem no caminho do príncipe das trevas, incluindo monstros como Frankstein, Medusa e a própria Morte (Grim Reaper), eterno aliado do conde.


Altered Beast (1988)
Máquinas de Fliperamas, posteriormente Mega Drive e Master System

Jogos de Beat n' Up onde o personagem andava por uma tela trocando socos com seus inimigos já estavam com alguma fama nos fliperamas nessa época, o lançamento de Double Dragon iria marcar a “Época de Ouro” do estilo, e entre eles, um jogo se destacaria pelo uso de mitologia em sua história, esse jogo se chama Altered Beast.

A história passa-se na antiga grécia, quando Zeus ressuscita o protagonista, um centurião morto em batalha, para que resgate sua filha Athenas das garras do demônio Neff, que a sequestrou para seu abrigo, e você deve sair derrotando todo tipo de mortos-vivos, gárgulas e outros animais mitológicos, além de todo fim de fase, você enfrentar Neff em diferentes formas.

O entusiasmo que eu descrevo esse jogo provém de que ele fez parte da minha infância e que ele realmente me metia medo na época (talvez porque eu era uma criança vivendo os primeiros anos da década de noventa). Simplesmente as frases marcantes de Zeus quando começava o jogo “Raise for your grave” (Levante de sua tumba) e do Neff quando chegava ao final da fase “Welcome to your doom”(Bem vindo a sua aniquilação), já me colocavam em pânico, e por muitos anos eu acreditei ser esse, o primeiro jogo de terror.



Splatterhouse (1988)
Máquinas de Fliperamas

Jogo também em Beat n' Up e do mesmo ano do altered beast, mas com um grande detalhe extra, que faz com que esse jogo faça parte dessa lista, ele foi o primeiro jogo a ser censurado para maiores de 18 anos por conter cenas de extrema violência e terror, do jeito que eu gosto!

A enredo apesar de típico e batido é bem interessante, a história começa com o casal de estudantes de parapsicologia Rick e Jennyfer que buscam investigar a West Mansion onde o Dr. West, um renomado cientista em parapsicologia que estava desaparecido, havia feito experimentos que alguns disseram ser horrendos, rendendo o apelido da mansão de Splatterhouse (não sei trazudir isso, é algo como casa do massacre, sangue, etc.), logo ao chegar começa uma grande tempestade que faz com que o jovem casal entrem as pressas para a mansão, onde subtamente se escuta o grito de pavor da jovem Jennifer e Rick cai por uma pancada que recebeu.

Ao acordar Rick percebe que a Hell Mask (máscara do inferno) o manteve vivo e que se fixou sozinha em seu rosto, e com o poder dela adquiriu poderes sobre humanos , o que lhe dá coragem e força para enfrentar os monstros da casa, em busca de sua amada.


Sweet Home (1989)
Famicon (NES japonês)

Sweet Home é um jogo de RPG com os primeiros detalhes que virariam regra em todos os futuros Survival Horror, coisas como finais diferentes conforme escolhas no jogo, mortes permanente dos personagens, habilidades e itens especiais que apenas um personagem pode usar/carregar e ainda o load de cenário de “porta abrindo” que virou marca registrada da série Resident Evil.

A história é a mesma do filme de mesmo nome do jogo que foi lançado no mesmo ano do jogo (um grande golpe de publicidade, ahn?), A história conta com cinco jovens que procuram fazer um documentário sobre a mansão abandonada do falecido Mamiya Ichirou. Logo ao entrar acabam presos dentro da mansão pelo espírito de sua falecida esposa.
Aqui um trailer do jogo e do filme lançado no japão:

Alone in The Dark (1992)
Dos-PC

Durante todos os jogos que descrevi aqui, apontei alguns dos elementos necessários para criar o tema de jogos de Survival Horror. Bem... apresento-lhes agora o primeiríssimo jogo do gênero.
Imagino que todos que tenham o mínimo de interesse nos jogos do gênero já devem conhecer a séries de jogos chamadas Alone in the Dark, mas não estou tão seguro que todos conheçam essa primeira versão, de 1982. O clássico background em 2D com um personagem em 3D que percorre pela tela procurando objetos e lutando contra monstros (geralmente zumbis) portando raras vezes armas de fogo e na maioria armas brancas ou de “melee”.

A história apesar de sempre voltar para a velha casa amaldiçoada, mostra-se mais elaborada. Tudo começa quando em 1924, Jeremy Hartwood um renomado artista dono da mansão Derceto aparece morto no que aparentava um suicídio visto que o mesmo caiu do último andar de sua mansão, a investigação da polícia se da por encerrada mesmo duvidosa. Voltando aos tempos atuais a sobrinha de Jeremy, Emily Hartwood contrata o investigador paranormal Edward Carnby para procurar por um antigo piano na casa, que ela imagina conter uma carta que possa esclarecer a causa de sua morte, porem quando o investigador chega na casa, coisas estranhas começam a acontecer...
Um pequeno trecho do jogo:

Mortal Kombat (1992)
Arcade, posteriormente Mega Drive e SNES com modificações

Jogos de luta já estavam famosos e ameaçavam a hegemonia dos beat n up em jogos de violência, já tínhamos Pit Fighter e o Street Fighter 2 estava realmente dominando o mercado, até que alguém usasse do gênero com inovação para poder combater frente a frente com o gigante, em vez de sprites desenhados como era comum na época, sprites digitalizados, baseados em atores reais, e o diferencial que o fez entrar nessa lista, muito sangue e violência, causando horror a sociedade americana fazendo com que os primeiros passos para que todos os jogos tivessem algum tipo de censura conforme a faixa etária.

Enquanto todos estavam acostumados com golpes simples, mortal kombat inova com os famosos “fatalitys” onde se via claramente o ninja azul Sub Zero arrancar com as próprias mãos a cabeça de seu adversário com espinha e tudo, ou então Kano usando a própria mão para arrancar o coração ainda pulsante de seu adversário.

Foi tanto horror que as versões para consoles do jogo tiveram de ser alteradas para ficar um pouco menos violenta, ainda que na versão para mega drive, pudesse com o código alterar a configuração para o arcade, o mesmo não aconteceu com a versão do SNES que teve alguns de seus fatalitys totalmente alterados, e a quantidade de sangue reduzida, ou apenas substituída por outras cores.

A história conta com uma luta secular das forças da Terra contra as ordas de Outword, que batalham de época em época para o domínio dos mundos.

Demonstração dos fatalitys do MK1 e 2

Doom (1993)
PC

A Id Software inovou o mercado de games fazendo jogos de tiro de primeira pessoa, Wolfeinstein já tinha conquistado um grande mercado mas, estava na hora de um jogo inovador do estilo, e segundo as descrições que já dei, qual é a formula perfeita para isso? Exagerar na violência e terror, é claro!

Quando matar soldados alemães da segunda guerra mundial estava chato, porque não se sentir como um fuzileiro naval que foi exilado em marte para uma missão suicida, onde toda a tropa morre e você se vê sozinho lutando pela sua vida contra monstros que aparentam ter vindo do próprio inferno.

Por ser um jogo de tiro em primeira pessoa, não se presa muito pela história dentro do jogo, se resumindo a pequenos textos de quando se avança nos capítulos, aqui um vídeo do começo do jogo:

Clock Tower (1995)
SNES

Okay, Alone in the Dark já fundou o genero de Survival Horror, Sweet Home já havia atraido puzzles e terror aos RPGs, e após corações arrancados em Mortal Kombat e Alienígenas empalados no Doom, não havia mais o que assustar. Porem Clock Tower merece ser lembrado nessa lista por trazer todos esses elementos para os jogos Click n Point, contar com uma protagonista indefesa que é perseguida por um serial killer (o que nos faz sentir em algum filme do jason) e de quebra, ser considerado um dos jogos mais assustadores da plataforma SNES

Como já dito, o jogo inova em proporcionar a experiência de estar em um filme “slasher” (onde uma protagonista indefesa foge de um serial killer cruel e invencível) e em vez de armas terás de usar de sua sabedoria para escapar das garras de Bobby Barrows, e quando a protagonista Jennifer Simpson é atacada, aparece algo como “medição de panico” que você deve apertar o botão repentinamente para que possa fugir, se falhar ela morre e aparece a tela de game over.

Como já estabelecido nos outros jogos do estilo, esse também conta com diferentes finais, conforme você vai salvando os outros personagens, levando em conta a quantidade de sobreviventes que você conseguiu resgatar (Silent Hill usou desse elemento no primeiro jogo da série, anos depois).


Um ano após o lançamento de Clock Tower, é lançado Resident Evil que mudaria para sempre a industria de games de terror, jogos posteriores usariam a essência e cada um usaria de seus recursos para fazer a diferença, jogos como Silent Hill, versões posteriores de Alone in the Dark, Parasite Eve e diversos outros que todos aqui devem conhecer bem, mas lembre-se que todos esses jogos tem inspiração nesse passado distante e merecem ser lembrado sempre que possível.

Sinistro não?

Share on Google Plus

About ♣ Rafilsky ♣

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

6 Comentários:

  1. Perai, no Altered Beast, as lápides as vezes tem cruzes e as vezes são gregas antigas mesmo...SE DECIDE POHA! hsahusahsahuhasu é era cristã ou não?

    ResponderExcluir
  2. é grego, porra! eirudeaidhaeiu

    a cruz como simbologia é muito anterior ao cristianismo, sendo usada por milhares de religiões pagãs, é considerada um dos simbolos mais antigos da humanidade

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Cruz

    todos os outros elementos como monstros mitológicos, zeus e o proprio protagonista, que é um centurião, deixa claro que é grego aieuhdiaeuhdea

    ResponderExcluir
  3. O melhor de todos fodão Manhunt (o jogo proibido) *-*

    ResponderExcluir
  4. manhunt eu acho que é um dos poucos jogos atuais, que assustam até os "cabras mais machos" aeiudhaeuihdae

    ResponderExcluir
  5. faltou os jogos de snes acho que o mais sinistro por se manter infatil até o final porém com um sentido de seriedade assassinatos e coisas de ADULTOS acho que é o Earthbound '-' , muitas mortes e no final um monstro que aparenta ser um resto de aborto sie la '-'ele tras transtornos emocionais e coisas do tipo deus me livre e guarde

    ResponderExcluir
  6. Caramba, Rsident evil joguei todos 1,2,3, Code veronica, Resident Evill Zero, Survivor, e silent hill bons tempos o do ps1.

    ResponderExcluir