O misterioso caso Frederick Valentich




Em 21 de outubro de 1978, na região de Melbourne, na Austrália, ocorreu um dos mais assombrosos casos de registro de OVNI  
da história da Ufologia Mundial. Na ocasião um piloto, Frederick Valentich, perseguiu um OVNI gigantesco antes de sumir
das telas dos radares. Até hoje não foram encontrados sinais de Valentich e seu avião.

Tudo começou no final da tarde de 21 de outubro, quando Valentich decolou a bordo de um Cessna-182-L do
aeroporto de Moorabbin,
em Melbourne, com destino à Ilha King. Valentich tinha planejado seu vôo com antecedência e pretendia passar
sobre o Cabo Otway,
nas proximidades do Estreito de Bass. Valentich conhecia esta região muito bem pois já tinha efetuado vôos sobre esta região
em várias ocasiões. O vôo deveria durar aproximadamente 90 minutos, devendo chegar por volta das 19:50 em seu destino.


Diálogo

Quando passava sobre o Cabo Otway Valentich comunicou-se com o centro de controle aéreo local informando que estava
a 4500 pés de altura, sobre o mar. Eram 19:00 hs e o céu estava limpo possibilitando ampla vista de toda a região.
Seis minutos depois Valentich contatou novamente a torre solicitando informações sobre luzes que ele estava vendo a
quilômetros de sua posição. O controlador afirmou desconhecer a natureza da luz observada. Valentich resolveu aproximar-se
da estranha luz para identificá-la. Ele manteve contato por rádio com a torre de controle informando tudo o que acontecia.
Confira trechos do diálogo:
19:06:44
FV: Melbourne, aqui é Delta Sierra Juliete. Há algum tráfego abaixo de mim a 
5 mil?
C: Delta Sierra Juliete, não há nenhum tráfego conhecido.
FV: Delta Sierra Juliete, aqui. Parece ser uma grande aeronave abaixo de mim 5 mil.

19:06:44
C: Delta Sierra Juliete, que tipo de aeronave é essa?
FV: Delta Sierra Juliete, aqui. Eu não posso precisar. Apresenta 4 luzes. É como as luzes de pouso de uma aeronave.
19:07:00
C: Delta Sierra Juliete.
19:07:31
FV: Melbourne, aqui Delta Sierra Juliete. A aeronave acaba de passar sobre mim a pelo menos mil pés.
C: Delta Sierra Juliete, “roger”. E é uma grande aeronave? Confirme?
FV: Desconheço devido à sua velocidade. Existe alguma aeronave da Força Aérea nas vizinhanças?
C: Delta Sierra Juliete. Não há nenhum tráfego nas vizinhanças.
19:08:18
FV: Melbourne, está se aproximando agora, vindo do leste na minha direção.
C: Delta Sierra Juliete
19:08:41 – (…) microfone ficou aberto por 2 segundos.
19:08:48
FV: Delta Sierra Juliete, aqui. Me parece que a coisa está jogando algum tipo de jogo. Está voando duas ou três
vezes a velocidade que eu não posso identificar.
19:09:00
C: Delta Sierra Juliete, “roger”. Qual o seu nível atual?
FV: Meu nível atual é 4,5 mil; 4,5,0,0.
C: Delta Sierra Juliete. E você confirma que não pode identificar a aeronave?
FV:: Afirmativo
C: Delta Sierra Juliete, “roger”. Aguarde.
19:09:27
FV: Melbourne, aqui Delta Sierra Juliete. Aquilo não é uma aeronave; aquilo está…(microfone aberto por 2 segundos)
19:09:42
C: Delta Sierra Juliete, você pode descrever a aeronave/
FV: Delta Sierra Juliete, aqui. Quando passa, parece ser enorme, comprido…(microfone aberto por mais 3 segundos);
não posso identificar mais que…aquilo é muito rápido; (microfone aberto por mais 3 segundos)…está bem na minha
frente agora, Melbourne!
19:10:00
C: Delta Sierra Juliete, “roger”. Me informe qual o tamanho que o objeto pode ter.
19:10:19
FV: Delta Sierra Juliete, Melbourne. Parece que está estacionário. O que eu estou fazendo bem agora é orbitar,
e a coisa está orbitando sobre mim também; a coisa tem luzes verdes e algum tipo de superfície metálica, pois toda ela brilha por fora.
C: Delta Sierra Juliete.
19:19:46
FV: Delta Sierra Juliete aqui. (…) (microfone aberto por 5 segundos). A coisa simplesmente desapareceu.
C: Delta Sierra Juliete.
19:10:46
FV: Melbourne, vocês saberiam informar que tipo de aeronave é aquela? Seria uma nave militar?
C: Delta Sierra Juliete. Confirme que a aeronave desapareceu.
FV: Repita por favor.
C: Delta Sierra Juliete, a aeronave ainda está aí com você?
FV: Delta Sierra Juliete. Está…oh, não…(microfone aberto mais 2 segundos). Está agora se aproximando, vindo de sudoeste.
C: Delta Sierra Juliete.
19:11:50
FV: Delta Sierra Juliete, aqui. O aparelho é muito estranho. Agora eu o tenho e 23 ou 24…e a coisa está…
C: Delta Sierra Juliete, “roger”. Quais são as suas atitudes agora?
FV: Minha atitude agora é para a Ilha King, Melbourne…Aguarde…a estranha aeronave está sobrevoando-me
agora, bem acima, novamente…(microfone aberto por 2 segundos); Está acima de mim e não é uma aeronave…
C:  Delta Sierra Juliete
19:12:28
FV:: Delta Sierra Juliete, Melbourne…(microfone aberto por mais 2 segundos)
19:12:55 – Fim das comunicações após 17 segundos de ruídos metálicos de origem desconhecida.
Mapa indicando onde o caso ocorreu
Documento do Departamento de Transportes da Austrália relativo à investigação do incidente Valentich


Confira os vídeos e entenda melhor o que ouve:

Share on Google Plus

About Treviz

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

7 Comentários:

  1. Interessante.
    O piloto azarão foi engolido pela nave mãe.

    ResponderExcluir
  2. Mistério...
    Mas por quê esse tal de Frederick Valentich foi perseguir um OVNI?

    ResponderExcluir
  3. Eu dava um mergulho com a Aeronave e foda - se essa merda, dava um jeito de me afastar!

    ResponderExcluir
  4. Lol agora lembrei de uma vez que vi um cilindro flutuando no ar e rodando, mas era bem menor, devia ter uns 2 metros, e era lento, ele andava rodando na vertical e sumiu no meio das arvores, quando contei a minha irma ela disse que era um balao, mas que eu saiba nao existem baloes cilindricos, sem nenhuma abertura, de dois metros e que andam pelo ar rodadno '-'

    ResponderExcluir