Os principais passos para ser um fotógrafo espiritual

Aviso: esse artigo pode conter imagens fortes, de supostos espíritos.
Por volta de 1860, na cidade de Nova Iorque (EUA), o joalheiro William abandonava sua profissão para inaugurar uma completamente nova: a de fotógrafo espiritual. O que ele fazia, em linhas gerais, era fotografar pessoas encarnadas e vivas, mas a imagem as mostraria ao lado de um espírito, fantasma, ou qualquer nome que o cliente preferisse dar.
No final do século XIX, surgia na Inglaterra o Círculo Espiritual de Crewe, uma sociedade secreta que se dedicava ao estudo de fotografias espirituais. Durante as primeiras décadas do século seguinte, coordenado pelo britânico William Hope, o Círculo de Crewe produziu dezenas de fotos em que humanos de carne e osso se confundiam com entidades espirituais. As fotos a seguir foram tiradas por esse misterioso grupo.




15 – A FAMÍLIA E OS DOIS ESPÍRITOS
Spirit Photography
Todas estas fotografias foram encontradas em uma loja de livros usados (vulgo “sebo”), e descobriu-se que eram de autoria de William Hope. O Círculo de Crewe, conforme se acredita, era composto por seis ou mais fotógrafos espirituais. Esta primeira imagem mostra uma família de quatro pessoas, em meio à qual parecem emergir dois espíritos, envoltos por uma misteriosa névoa.
14 – DUAS MULHERES E O BUSTO
Spirit Photography
A popularidade da fotografia espiritual crescia em tempos de grande mortalidade de pessoas. Logo após a Primeira Guerra Mundial, o Círculo de Crewe foi muito procurado por parentes de pessoas mortas durante o conflito, que desejavam rever de alguma forma os entes queridos. Nesta gravura, duas mulheres de meia idade aparecem acompanhadas de uma terceira, cujo busto flutua sobre elas.
13 – O HOMEM E O ECTOPLASMA
Spirit Photography
Nesta fotografia, um homem sozinho aparece ao lado de uma nuvem clara na qual emerge a cabeça de outro homem. Segundo especialistas em mediunidade, esta espécie de vapor esbranquiçado é definido como ectoplasma, e já foi registrado várias vezes ao longo da história.
12 – A IRMÃ
Spirit Photography
A carreira de William Hope ganhou um impulso em 1922, quando ele se mudou para Londres e virou um “médium profissional”. O inglês não era assediado apenas por clientes, mas também por céticos investigadores de paranormais. A indicação desta foto afirma que o casal em questão são os pais da pessoa que compilou todas as fotos espirituais do álbum. O espírito mostrado, por sua vez, seria a irmã de um dos homens mais conhecidos no ramo da mediunidade, à época.
11 – O MARIDO E A ESPOSA FALECIDA
Spirit Photography
Nesta gravura, está indicado que o espírito feminino em questão, produto de um ectoplasma, seria a esposa falecida do homem que posa para a foto. A foto é mais uma obra de William Hope.
10 – A FOTO DA DÚVIDA
Spirit Photography
Um dos céticos que tentou desacreditar William Hope foi o físico Harry Price. Ele pediu a Hope que tirasse fotos através de uma placa de vidro. Esta placa tinha uma marca que não podia ser vista a olho nu, e aparecia apenas em fotografias. Dessa forma, se Hope estivesse fazendo uma alteração na foto original, isso ficaria evidente pela ausência da marca. E a tal marca, de fato, não aparece nesta foto, que mostra dois espíritos emergindo em meio a uma família de três pessoas.
9 – O JOVEM E A LEMBRANÇA
Spirit Photography
Um registro escrito foi guardado sobre essa fotografia, que mostra os rostos de dois homens, sobrepostos, e uma assinatura. Aparentemente, a pessoa que compilou o “álbum espiritual” tinha ligações com o ser humano que aparece retratado na foto. A imagem, que mostra o homem em companhia de um jovem envolto em um manto, teria sido dada ao fotografado como uma lembrança.
8 – A ESPOSA QUE AUMENTOU A DÚVIDA
Spirit Photography
Crescia a polêmica que cercava as fotos de William Hope. Mais detratores se juntaram ao físico Harry Price, para tentar provar que as fotos eram montagens fraudulentas. Sir Arthur Conan Doyle, o criador de Sherlock Holmes, chegou a escrever um livro sobre fotografias espirituais. Esta foto mostra um homem encostado carinhosamente à sua falecida esposa, em espírito. Os céticos da época levantaram uma questão lógica: como o homem poderia saber que a mulher estava daquele lado?
7 – ESPÍRITO CURIOSO
Spirit Photography
Mais uma foto com assinatura e sobre a qual foi guardado um registro escrito. No verso da foto, aparecem duas perguntas sobre temas espirituais e humanos, com letra semelhante às que se encontram em trabalhos de psicografia. As questões, supostamente, teriam sido feitas pelo espírito da jovem mulher que aparece exposto na imagem.
6 – AVÓ FOTOGRAFADA DEPOIS DE MORTA
Spirit Photography
Dois médiuns do País de Gales teriam sido fotografados, nesta imagem, com a avó aparente entre eles. Os homens garantiram, à época, que aquele era o único registro fotográfico existente daquela mulher.
5 – SESSÃO ESPIRITUAL
Spirit Photography
Se a gravura anterior mostrava dois médiuns apenas posando para o fotógrafo como qualquer outra pessoa, esta imagem retrata uma sessão espiritual em andamento. Sentados ao redor de uma mesa, os médiuns aparecem junto a um braço que parece surgir de uma névoa branca. Atrás dessa foto, no álbum, está escrito que a mesa está levitando.
4 – A MORTE QUE NÃO ACABOU
Spirit Photography
A foto mostra uma mulher católica, o que fica indicado pela cruz ao lado da cama, chorando pelo marido, recém falecido. Segundo registros, eles passariam a acreditar em vida após a morte, já que a imagem mostra uma cabeça fantasmagórica emergindo junto ao corpo da viúva.
3 – O ESPÍRITO EM PRIMEIRO PLANO
Spirit Photography
Nem sempre a imagem de um espírito ficava muito grande ou visível nas fotos de William Hope, mas essa foto é completamente dominada por uma jovem flutuante envolta em um véu. A mulher deixa em segundo plano uma família de três pessoas encarnadas que posam para o fotógrafo.
2 – MULHER COM SUA IRMÃ
Spirit Photography
As pessoas de dentro do Círculo de Crewe também foram retratadas algumas vezes. Uma famosa espiritualista britânica daquela época, Sra. Bentley, aparece nesta fotografia junto ao que seria a alma de sua falecida irmã, na parte inferior da gravura. Mais uma obra de William Hope.
1 – O PADRE
Spirit Photography
Esta cena foi um dos pontos altos da trajetória de William Hope, porque desafiou um dos maiores bastiões de ceticismo às fotos espirituais: a igreja. Este clérigo e sua esposa tiveram uma filha natimorta, ou seja, que perdeu a vida antes que sua mãe a desse à luz. A fotografia em questão foi tirada durante uma sessão espírita. Nela, os médiuns batizaram a menina morta de Rose, e a intenção era que ela aparecesse na fotografia. Quem acabou aparecendo foi o espírito de um velho, que teria sido o pai do padre.
Os céticos, no final das contas, estavam certos. A reputação de William Hope foi colocada em cheque em 1932, quando um dos seus ex-companheiros do Círculo de Crewe deu um discurso denunciando que o processo de fotografias espirituais era fraudulento. A maior parte das fotos que William Hope divulgava era montagens.
O britânico usava uma técnica de sobreposição de fotos na hora da revelação, para que partes do rosto e do corpo de uma pessoa, em uma foto previamente preparada, aparecessem na gravura seguinte como se fossem espíritos.
Depois da revelação, foram descobertos erros de “edição” em parte das fotos expostas naquele misterioso álbum, e o crédito do trabalho de Hope caiu por terra. Como ele morreu logo no ano seguinte, não houve muito tempo para explicações, e os especialistas debatem até hoje se alguma de todas as suas fotografias chegou a ter realmente uma manifestação espiritual.

Share on Google Plus

About Treviz

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

11 Comentários:

  1. Isso aí deve ser manipulação de imagens.

    ResponderExcluir
  2. nossa, eu acredito em espiritismo, em vida após a morte, mas isso é muito ridículo. É evidfente demais q é tudo farsa. Algumas fotos da internet chegam a confundir, mas essas fotos nem disfarçam a fraude.

    ResponderExcluir
  3. ISSO É REAL. O DEMONIO TOMA FORMA SINITRAS. PESSOAS MORTAS. EN CERTOS CASO SE UM CARA. SE UM COLEGA SEU MORRE AO SE VOÇE ASSASSINO ELE. ELE FAI LHE PERTUBA ATE VOÇE SE FICA LOUCO OU SE SUICIDA.

    ResponderExcluir
  4. Ridiculo, montagens feiosonas, não gostei '-'

    ResponderExcluir
  5. é impressão minha ou o crente dai de cima é analfabeto alem de ignorante

    ResponderExcluir
  6. Se for verdade, é muito bizarro. Algumas parecem fake ... D:

    ResponderExcluir