Jeremy Bentham : O Morto-Vivo

''Morto há muito tempo,e ele ainda esta em um colégio em Londres,mumificado como desejava''

É realmente estranho pensarmos que um homem com tantas qualidades,se preocupasse profundamente em evitar seu enterro.

Primeiro doou seu corpo para pesquisas médicas,mas depois resolveu modificar seu testamento:

''Seria muito bom se meu amigos e seguidores ,viessem me visitar pelo menos 
uma vez ao ano.

← A cabeça mumificada de Jeremy é preservada com muito cuidado pelo University College,de Londres.

Isso aconteceu com o Inglês Jeremy Bentham morto em 06 de junho de1839 em Londres.


O Motivo pelo qual Jeremy desejou ter seu corpo preservado e conservado,ninguem sabe até hoje.Mas sabe-se que ele se inspirou na cabeça da múmia neozelandesa Maori.

Jeremy era muito brincalhão e bem humorado,e muitas vezes quando se juntavam com seus amigos ele tirava do Bolso um par de olhos de vidro e dizia ''meus futuros olhos(...)''.Ele dizia assustando e fazendo todos rir.

Como químico ele sabia que seu olhos não poderia ser conservado e por isso estava se precavendo.

De qualquer maneira este morto-vivo parece não ter atingido completamente seus objetivos:

Seu corpo é visto hoje em dia como uma peça de museu e não como um homem que amou,sorriu,chorou,sentiu dores,alegrias e sonhou.

E a prática de conservar corpos ,não foi adotada como ele queria,em nenhum lugar do mundo.


Seu esqueleto está realmente,sustentando essa reconstrução,feita em cera.As roupas e objetos são originais e pertenceram,de fato a Bentham.
Share on Google Plus

About William J'

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

5 Comentários:

  1. Nossa que sinistro...
    Cara, blog muito bom logo que entrei ja gostei.

    ResponderExcluir
  2. Caraca William, post legal cara.
    A forma que você escreveu também, ficou bem profunda.
    Constanto a informação nova. ^^

    ResponderExcluir
  3. Legal o post, mas... Tem alguma coisa errada com a barra de espaço do cara que escreveu...

    ResponderExcluir
  4. Imagina só se a moda de preservar corpos pegasse, hoje em dia em determinadas cidades os cemitérios não dão conta de tantos corpos para serem enterrados, sem falar dos que são cremados e ocupam pequenos espaços e muitos túmulos depois de longas décadas são substituídos por "novos moradores".

    ResponderExcluir