DOENÇA MALDITA



Terça-feira.
Minha desgraça começou nesse dia, quando voltei da selva amazônica. Eu havia ido ao Pico da Neblina (mais um que escalava essa montanha imponente) e passei, depois, quatro dias na região de Maturacá, a alguns quilômetros de uma cidade chamada de São Gabriel da Cachoeira, no extremo norte do país.
Adorei estar naquela região inóspita, selvagem e lotada de animais exóticos.
Agora, eu estava em casa, onde moro sozinho, pronto para um merecido descanso, após quinze dias de aventura.
Oh, eu dormia!
No entanto...
Pensei que estava sonhando, ao sentir que alguma coisa passeava por cima do meu rosto. Pés diminutos, ásperos e incômodos. Um corpo sobre o meu!
Que nojo!
Não acordei. Tentei afastar aquela entidade com a mão direita.
Talvez eu tenha tocado em algo!
O certo é que os pés ásperos sumiram.
***
Quarta-feira.
Um dia cheio, em que dei entrevistas, malhei e voltei ao meu trabalho como publicitário.
Depois, eu dormia no meu quarto suntuoso.
E aí...
Novamente alguma coisa em meu rosto.
Os malditos e chatos pés! Seriam mesmo pés? Ou não?
Mas eu não conseguia acordar! Não conseguia abrir os olhos!
Com a mão direita afastei a criatura.
Voltei a dormir com tranqüilidade.
***
Quinta-feira.
Um dia comum. Trabalhei, malhei, fui ao shopping e combinei de ir, com amigos, a um clube, sábado, para me divertir um pouco.
À noite, pensei naqueles malditos pés.
Antes de deitar, eu havia efetuado uma busca pelo quarto. Não sei o que esperava encontrar. Talvez um bicho esquisito e mongolóide? Com certeza não.
Nada encontrei e pude continuar com meu sono.
Duas horas depois, os pés diminutos apareceram.
Horríveis! Indecentes! Nauseabundos!
Passeavam maliciosamente por sobre meu rosto.
Tentei acordar... sem sucesso.
O que estava acontecendo?
Mais uma vez minha mão direita agiu, livrando-me da criatura.
Seria um animal?

Share on Google Plus

About Victor Ramide

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

8 Comentários:

  1. sinistro proucura uma igreja

    ResponderExcluir
  2. q droga naum da pra v a continuação

    ResponderExcluir
  3. Bom dia!

    Infelizmente quando se clica no link para ler a continuação desse conto tudo o que aparece é: "Not Found

    The requested URL /contos/doenca.html was not found on this server.

    Additionally, a 404 Not Found error was encountered while trying to use an ErrorDocument to handle the request.

    Apache Server at www.contosdeterror.com.br Port 80"

    ResponderExcluir
  4. Oi Alynne, infelismente isso ta acontecendo em quase todos os contos, isso acontece porque o site onde eu os encontrei foi excluido e como eu coloquei a continuação como link direto pra lá o conto foi excluido tbm!

    Mas vou tentar arrumar o post!

    Obrigado e volte sempre!

    ResponderExcluir
  5. Oi Victor!
    Obrigada por ter consertado o link!
    Acabei de ler o conto.
    Com certeza voltarei mais vezes por aqui,alías estou até seguindo seu blog.

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir