O Pai de - Santo Que Desejava Ser Papai – Noel

http://rickmiraldo.files.wordpress.com/2007/12/papai-noel-malvado.jpg

Oswaldino era um pai – de – santo afrodescendente e idoso  que trabalhava em um terreiro de Umbanda . Ele costumava incorporar uma entidade chamada de Preto Velho , que dava conselhos aos seres aflitos .
Uma certa noite de janeiro ,  um senhor moreno escuro , de barbas brancas  apareceu para ele e disse :
- Oswaldino , você  abusou demais do seu poder !
- Por isto , a partir de amanhã o seu terreiro minguará pouco a pouco .
O pai – de – santo acordou com o coração na boca e notou que aquilo tudo era um grande pesadelo . Porém  a partir daquele sonho ,  o religioso foi perdendo seus fiéis pouco a pouco e teve que fechar o terreiro em novembro . Então  ele pensou :
- Onde poderei arranjar um emprego temporário neste final de ano ?!
- Já estou velho e de barbas brancas ...
- Quem dará um serviço para mim ?!
De repente , surgiu uma idéia :
- Já sei !
- Procurarei emprego de Papai - Noel !
- Afinal ,  idade e barriga eu tenho ...
- Porém  , há um problema : sou afrodescendente e nunca vi um São Nicolau de  pele  morena escura .
 - Mas se até o Jesus da obra “ O Auto da Compadecida “ era afrodescendente ...
-  Por que uma loja não contrataria um Papai – Noel moreno escuro ?
Após isto  Oswaldino colocou uma roupa de São Nicolau e em toda a loja que ele via a placa com os dizeres : - “ Precisa- se de Papai – Noel “ ele se oferecia para o emprego . Porém a resposta era sempre a mesma :
- O senhor não tem o tipo físico para o cargo .
Até que depois da décima quinta loja , ele foi entrevistado por uma senhora simpática , que ao final da entrevista disse :
- O senhor está contratado e pode começar amanhã !
- Meu querido , você ficará sentado no trono ,  do Seu Nicolau ,  distribuindo balas às crianças !
Em sua casa Oswaldino pensou :
- Eu deveria dar mais do que balas para os pequeninos ...
De repente , ele teve uma idéia :
- Já sei !
- Oferecerei as bonequinhas mágicas da sorte que a minha bisavó ensinou – me a fazer . Confeccionar um brinquedo destes é simples : basta um pedacinho de pano e muita habilidade . Reza a lenda  que a criança que ganha esta boneca ,  de um idoso ,  tem o seu sonho realizado . Sem falar que a tradição deste brinquedo é antiga , pois veio dos meus ancestrais da África .
Assim Oswaldinho passou a noite inteira fazendo estas bonecas e depois colocou todas num saco .
No dia seguinte ele começou a trabalhar . De repente , uma menina de quatro anos , sentou – se em seu colo e disse chorando :
- Papai – Noel , meu nome é Daniele e  o único presente de Natal que eu desejo é que minha mãe consiga um emprego .
Desta maneira o bom velhinho mostrou a bonequinha para a garota e exclamou :
- Este brinquedo ajudará a sua mãe a encontrar um serviço !
Depois da visita desta criança , apareceu um menino , aos prantos , explicando :
- Eu só queria que minha vovó saísse da U.T.I. .
Deste jeito Oswaldino deu a boneca para o garoto e afirmou :
- Este brinquedo ajudará a sua avó a sair do hospital .
Então muitas crianças vieram fazer pedidos ao ex – pai – de – santo . Porém estes dois pequeninos , citados acima ,  foram os que mais marcaram o idoso .
Alguns dias depois , no dia 24 de dezembro  , Daniele  apareceu correndo , deu um abraço no Papai – Noel e falou :
- Obrigada , bom velhinho !
- Pois  minha mãe conseguiu um emprego .
Naquele mesmo instante , o menino ,  que estava com a sua avó doente ,  surgiu na frente da loja ,  abraçou o São Nicolau e exclamou :
- Viva !
- Minha vovó saiu da U.T.I. !
- Agora ela poderá passar o Natal com toda a família !
Assim Oswaldino explicou :
- Não é a mim que vocês devem agradecer e sim à bonequinha mágica .
De repente  o bom velhinho sentiu muito sono , dormiu e avistou uma moça de vermelho que gritou :
- Oswaldino , levarei você para um lugar muito bonito !
Deste jeito o idoso falou  :
- Quem é você , dama de vermelho ?!
- Já sei :
- Você é a Mamãe Noel !
Desta forma a moça explicou :
- Não sou Mamãe Noel porcaria nenhuma !
- Não se lembra mais de mim ?!
- Eu sou a Pomba – Gira  !
- Mas não levarei você ao inferno . Pois você está com o espírito de Natal incorporado no seu corpo .
Como um raio o corpo do velhinho caiu do trono e as crianças gritaram . Naquele mesmo instante a dona da loja  veio socorre – lo , sentiu os seus pulsos e exclamou :
- Acho que ele está morto !
- Por favor , chamem a ambulância !
Após o socorrista examinar o idoso , ele comentou :
- Com certeza este senhor morreu em paz . Pois desencarnou vestido de Papai – Noel e fazendo os pequenos felizes .
Oswaldino faleceu e o tempo passou . Alguns anos depois ,  um senhor nissei de barbas brancas , olhou – se no espelho e pensou :
- Todos os dias do ano faço serviço voluntário e participo das atividades da minha religião : o Budismo ...
- Mas neste final de ano  eu gostaria de exercer uma atividade que fosse remunerada e que , ao mesmo tempo , fizesse as pessoas felizes ...
- Já sei :
- Eu poderia ser Papai – Noel de loja !
- Porém , tem um problema :
- Eu sou nissei ...
- E eu nunca vi um Papai – Noel descendente de japoneses !
- Sem falar que eu sou budista e nunca freqüentei a igreja católica ...
Naquele instante ,  o oriental escutou um barulho de trovão e viu a imagem de um Papai – Noel moreno escuro no espelho , dizendo :
- Pare com isto !
- Ás vezes o preconceito está dentro de nós mesmos !
- Enquanto eu morava aí na Terra  era afrodescendente , praticante de Umbanda  e mesmo assim consegui um serviço de Papai – Noel no comércio .
- Foi o melhor emprego que eu tive !
- Não importa a sua cor e muito menos a sua religião ...
- Afinal , o essencial é que o espírito de Natal baixe em você !
Após falar estas palavras o São Nicolau moreno escuro desapareceu e o senhor nissei resolveu procurar emprego de Papai – Noel de loja .
Luciana do Rocio Mallon
Share on Google Plus

About Victor Ramide

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

2 Comentários:

  1. Muito bom blog sim senhor. vou colocar seu banner.

    ResponderExcluir
  2. Gostei bastante da historia, simples e bonita :)

    ResponderExcluir