A Vassoura Mágica


Estranhamente,a vassoura é,ao mesmo tempo o ''veículo''das feiticeiras e o símbolo da dona de casa.

A humilde vassoura sempre teve uma grande importância curiosa na historia dos costumes e,principalmente,na magia.Na crença popular,as feiticeiras voam montadas em vassouras ;mas o numero que confessaram foi muito pequeno.
Como um implemento domestico a vassoura se tornou o símbolo da mulher,o simbolo do home é o garfo de capim e nas ilustrações medievais a mulher ia com a sua vassoura e o homem com seu garfo nas reuniões de feiticeiros.
 Em algumas partes da Inglaterra,a dona de casa podia deixar colocar a vassoura fora da porta ,ou enfiá-la pela chaminé deixando aparecer uma extremidade,para significar que a dona da casa tinha saído.Mas,talvez sua intenção era de proteger sua casa,fingindo estar presente na forma da vassoura.
Isabel Gowdie,feiticeira escocesa do séc 17 ,afirmou que antes de sair para a reunião (sabá) das feiticeiras,a mulher teria que colocar a vassoura no leito conjugal,para tomar seu lugar ao lado do marido.

As feiticeiras que voavam


Na Idade Média, acreditava-se que as feiticeiras podiam voar em uma grande variedade de objetos:animas,cavalos de brinquedos,pás,cascas de ovo,um maço de capim,um punhado de grama,uma bengala de ponta aberta ou mesmo sem qualquer apoio.
 Uma das famosas feiticeira do século 14, Alice Kyteler,teria dito possuir uma coleção de objetos nos quais podia trotar e galopar,quando e como ela quisesse,depois de untá-los com um líquido encontrado em seu poder.
Ali não há qualquer indicação de voo,mesmo que a menção do líquido possa sugerir isso.De acordo com um tratado anônimo,escrito em 1450,uma bengala untada com óleo de voar era oferecida a cada feiticeira na sua iniciação .

O Mais antigo caso de confissão de uma feiticeira - de ter voado numa vassoura - foi em 1453,com Guillaumme Edelin,perto de Paris.Uma feiticeira de Savoy, julgada em 1477,disse que o Diabo lhe presenteara com uma bengala de 45 cm e um jarro de unguento.Ela untava e colocava entre as pernas,dizendo : ''VAI EM NOME DO DIABO,VAI!!!'' imediatamente ,era levada pelo ar até a reunião das feiticeiras.
 Cem anos depois,em 1563,Martin Tulouff,de Guernsey,desse ter visto sua velha mãe montar numa vassoura,enveredar-se pela chaminé e dali pra fora da casa,dizendo enquanto voava:''VAI EM NOME DO DIABO E DE LÚCIFER,SOBRE AS ROCHAS E ESPINHOS''. Em 1598, Claudine Boban e sua mãe,feiticeiras da Província de Franche-Comté,no Leste da França,também falaram em voar com vassouras,saindo pela chaminé.
 O advogado e caçador de feiticeiras,Jean Bodin,na sua Demonomanie,em 1580,afirmava que feiticeira podem voar tanto em vassouras quanto em carneiros negros,mas que somente o espírito da mulher voava, enquanto o corpo da mulher ficava em casa para confundir os investigadores.Há evidência de que o ''voo'' de feiticeiras era apenas um sonho ou uma experiência alucinatória,pois muitas delas explicavam que se dirigiam a reuniões pelos meios normais,a pé ou a cavalo.


 É possível também que a crença de que as feiticeiras voavam em vassoura repouse no fato de elas dançarem com a vassoura entre as pernas,dando grandes pulos.

Nenhuma lei proíbe o voo 


Pelo fim do século 18,a questão do voo das feiticeiras foi levada à justiça e o juiz,Lord Mansfield ,deu sua famosa sentença: ele não conhecia nenhuma lei inglesa que proibisse o voo e,por isso,quanto a ele,se houvesse alguém com tais inclinações ,podia faze-lo livremente.E é daí que vem um outro mistério: ninguém explica por que,desde o momento em que a lei liberou o voo, não se teve mais conhecimento de feiticeiras voando em vassouras,ou outro meio.
 Assim que aterrissou , a vassoura experimentou eclipse total em sua notoriedade.
 Mas,um rito ficou: em Gales e entre os ciganos,permanece o ritual do casamento de vassouras. O casal feliz soleniza a união,saltando para dentro de seu novo lar,por sobre uma vassoura colocada no umbral da porta .Isso deve ser feito na presença de testemunhas e sem mexer na vassoura.Em qualquer momento,no futuro,o casamento pode ser desfeito,com um ato ao revés:o casal saltaria para fora da casa,pulando de costas sobre a vassoura,ainda na presença de testemunhas.
Mas,é infelicidade para uma jovem pular sozinha sobre a vassoura no umbral:significa que se tornará mãe,antes de ser esposa. A má sorte também pode vir,se uma vassoura for feita em maio,um mês que a tradição afirma ser de baixa fertilidade. Varrer a poeira para fora da porta da frente também é má sorte: significa expulsar a felicidade de casa. Na Índia, a vassoura é amarrada ao mastro dos navios  para ''varrer'' as tormentas.
 Da mesma maneira, o almirante holandês Van Tromp amarrou uma vassoura no mastro de seu vaso de guerra,para dizer que iria ''varrer'' os navios inimigos dos oceanos

**A tela encima é a obra de David Tenier,Scène de Sorcière: as bruxas chega e saem pela chaminé,montadas em cabos de vassouras,ajudadas por demônios.


Fonte:The Men,The Mithy and Magic

Share on Google Plus

About William J'

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 Comentários:

Postar um comentário