Hitler e a ligação com a sociedade secreta Thule


Primeiramente, abordaremos a sociedade em si, desde sua formação até seus objetivos, filosofias, e membros.
A sociedade Thule ( Thule-Gesellschaft, no idioma original) é uma sociedade de origem alemã, criada em 1918 por Rudolf von Sebottendorff, um homem com amplos conhecimentos em alquimia, misticismo, e ocultismo.
Seu nome é relacionado a uma ilha existente na mitologia grega,  onde habitavam os hiperbóreos;  e era também um termo grego utilizado para designar terras das quais a existência era conhecida, porém sem uma localização geográfica precisa; há também quem diga ser a famosa Atlântida, da qual o filósofo Platão foi responsável por popularizar em seus contos.


Como muitas outras sociedades secretas, a Thule trouxe novamente para a humanidade conceitos e pensamentos antigos e ocultos que foram enterrados nos tempos da inquisição pela igreja romana, e, além disto, dedicava-se à questões políticas para fortalecer-se diante a sociedade em todos os meios possíveis.
Uma das crenças desta sociedade era o vínculo dos hiperbóreos à raça ariana, acreditando que os que se enquadravam nas características desta “raça pura” possuíam poderes ocultos relacionados a energias como o chákra. Além também da possível comunicação com entidades espirituais que auxiliavam e guiavam-os em seus caminhos rumo à dominação mundial.
Thule
Muitas dessas crenças foram baseadas na antiga “Ordem do Vril”, de origem indiana. Ordem esta que acreditava na grande energia interior oculta armazenada por todos seres humanos, e venerava o sol de um modo parecido com o que os nazistas se cumprimentavam.

Além de tais crenças, os Vrils tinham seus templos decorados por diversas suásticas (tal símbolo utilizado também pelos celtas, astecas, egípcios, entre outros). A suástica é um símbolo místico que, representado no sentido horário, simboliza algumas virtudes e conceitos como:  Poder, estabilidade, e evolução (podendo variar entre as culturas).
Agora nos perguntamos, qual é o verdadeiro motivo da suástica invertida utilizada pelos nazistas?
Hitler, além de ter sido uma das mais poderosas e marcantes figuras da história, foi conhecido também por seu envolvimento e fascínio com o misticismo e o ocultismo.
Existem teorias que abordam sua ligação com a Thule, seja como membro, ou como um mero admirador.
As mais interessantes dizem que Hitler frequentava reuniões onde debatiam e formavam idéias baseadas em princípios anti-semitas e anti-raciais. Tais princípios vieram a fortalecer o Nazismo.
O terceiro reich adotou tais crenças, e as semeou pela sociedade. Mantinha um grande contato com entidades espirituais que o auxiliavam na conquista de seus propósitos, e, em troca, oferecia a alma dos povos “impuros” sacrificados de maneira cruel.
O ocultismo era tão superestimado que um departamento de ciências ocultas foi criado. O nazismo passou então a ser representado pela suástica invertida, que simbolizaria todas as forças obscuras e malignas, como uma forma de adorar as divindades que os ajudariam a conquistar a tão sonhada purificação mundial, ou seja, a liderança da raça ariana sobre a humanidade.
E vocês, caros leitores… Acreditam nesta ligação? Comentem!

Share on Google Plus

About Treviz

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

2 Comentários: